Publicado em: 07/06/2021 21h12 – Atualizado em: 08/06/2021 20h20

07/06/2021 - Realizada abertura do 1º Encontro Nacional de Laboratórios de Inovação do Judiciário

Teve início hoje, 7/6, o 1º Encontro Nacional de Laboratórios de Inovação do Poder Judiciário (1º E-Labs). O evento on-line, promovido em conjunto pelo CNJ, STJ, Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3), Justiça Federal de São Paulo e Judiciário Exponencial conta com cerca de 900 inscritos de 115 instituições diferentes, sendo a maioria integrantes do sistema de Justiça e servidores do Poder Judiciário (82%) de todos os estados da federação.  

A abertura foi realizada pelo advogado Ademir Piccoli, ativista de inovação e idealizador do Judiciário Exponencial. Em seguida, foi dada a palavra aos representantes das instituições que organizaram o evento e os presidentes das associações de juízes federais, estaduais e do trabalho.

“Estamos construindo uma nova realidade para o Poder Judiciário que utiliza todo o potencial da tecnologia para a redução significativa de custos, aumento da eficiência e da celeridade na prestação jurisdicional [...]. A política de gestão da inovação possui caráter estratégico e é orientada por princípios como cultura da inovação, foco no usuário, colaboração, desburocratização e transparência, apresentando diretrizes para que o judiciário melhore o sistema de trabalho e qualifique o atendimento à população”, afirmou o ministro Luiz Fux, presidente do CNJ, durante a abertura do evento.

Em sua fala, a conselheira do CNJ, Maria Tereza Uille, parabenizou o presidente do TRF3, desembargador federal Mairan Maia, pela parceria na realização do 1º E-Labs. “Gostaria de parabenizar também os magistrados, magistradas, servidores e servidoras que integram o TRF3, por ter sido o pioneiro no desenvolvimento e criação do primeiro laboratório de inovação do Poder Judiciário brasileiro, o iJuspLab, motivo de inspiração para a criação de outros laboratórios que se sucederam”, disse a conselheira.

Mairan Maia destacou a importância dos laboratórios como local propício para trabalhar as ideias de forma conjunta. “Todos nós, magistrados e servidores, podemos colaborar com a construção de soluções que sejam adequadas à nossa realidade. É o Poder Judiciário procurando buscar soluções para os seus problemas e isso é imprescindível para que atuemos de forma eficiente, inovadora e transparente”.

O juiz federal Márcio Ferro Catapani, diretor do Foro da Seção Judiciária de São Paulo, ressaltou que a realização do 1º E-Labs também é uma comemoração aos quatro anos da inauguração do iJuspLab. “Ao longo desse período, o laboratório evoluiu muito e trouxe uma série de resultados concretos que podem ser verificados no dia a dia do funcionamento da Justiça Federal de São Paulo e da 3ª Região [...]. Temos a certeza de que tanto o iJuspLab, quanto os demais laboratórios, contribuirão muito para essa nova justiça e para uma prestação jurisdicional adequada”, resumiu o juiz.

Finalizando a cerimônia, foi apresentado um vídeo de homenagem à conselheira Maria Tereza Uille Gomes, que encerra o seu mandato no CNJ no próximo dia 24.

Os temas abordados neste primeiro dia de evento incluíram: Painel CNJ - Justiça 4.0, cases de inovação tecnológica, laboratórios de inovação e transformação digital. O evento, que é gratuito e aberto ao público em geral, vai até o dia 11/6. As inscrições ainda podem ser feitas hoje, 7/6, pelo site www.judiciarioexponencial.com/elabs. (JSM)

Programação completa (clique aqui)