TRF3SPMSJEF

Acessibilidade

alto contraste
Transparência e Prestação de contas
Intranet - Acesso Restrito
Menu
InternetNotíciasNotícias 2021

02/07/2021 - Recebida denúncia contra hackers acusados de invadir o sistema do PJe

O juiz federal Ali Mazloum, da 7ª Vara Federal Criminal de São Paulo/SP, recebeu ontem (1/7) a denúncia contra duas pessoas acusadas de terem invadido o sistema do Processo Judicial Eletrônico (PJe), utilizado na Justiça Federal da 3ª Região. Os réus teriam falsificado as assinaturas de juízes, servidores e membros do Ministério Público e alterado documentos eletrônicos em pelo menos oito processos (cíveis e criminais) com o objetivo de obter vantagens.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o ataque cibernético ocorreu entre os meses de janeiro e fevereiro deste ano. Em duas ações cíveis, que tramitavam em varas federais da capital, houve fraude em documentos e falsificação de assinaturas de juízes e servidores para que os valores a serem levantados nos processos (R$ 226 mil e R$ R$ 649 mil) fossem transferidos para a conta de um dos acusados. A invasão no sistema foi descoberta antes que a dupla recebesse o dinheiro.

A Polícia Federal também apurou que um dos acusados alterou pareceres do MPF em seis processos que tramitavam no TRF3, nos quais ele mesmo era réu, com o objetivo de mudar os pedidos de condenação feito pelos procuradores para absolvição. A fim de conseguir acessar o sistema, um dos criminosos obteve um certificado digital fraudulento e utilizou um endereço de e-mail para realizar a recuperação de senha de diversos usuários do PJe, possibilitando a alteração de documentos.

Com base nos elementos colhidos durante as investigações, foi determinada busca e apreensão de computadores, telefones celulares e dispositivos de armazenamento de dados nos endereços dos denunciados, que residem em Campo Grande/MS. Um deles já se encontra preso e o outro está foragido. Além de terem diversos antecedentes criminais, ambos se utilizam de diferentes números de CPF para a prática das fraudes.

Na decisão, Ali Mazloum afirma que “a acusação está lastreada em razoável suporte probatório, dando conta da existência da infração penal descrita e fortes indícios de autoria, havendo justa causa para a ação penal”.

Foi determinada a citação e intimação dos acusados para apresentarem resposta escrita à acusação, no prazo de 10 dias, bem como designada a audiência virtual de instrução e julgamento para os dias 9 e 10/9, às 14h, quando será proferida a sentença. (JSM)

Ação nº 5001183-45.2021.4.03.6181

 

Publicado em 02/07/2021 às 19h09 e atualizado em 28/09/2023 às 17h04