TRF3SPMSJEF

Acessibilidade

alto contraste
Transparência e Prestação de contas
Intranet - Acesso Restrito
Menu
InternetNotíciasNotícias 2012

03/05/2012 - Medalhista búlgaro é condenado por tráfico internacional de drogas

O búlgaro Galabin Pepov Boevski, medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de Sydney em 2000 no levantamento de peso, foi condenado a nove anos e quatro meses de prisão pelo crime de tráfico internacional de drogas. A decisão é da juíza federal Maria Isabel do Prado, titular da 2ª Vara Federal em Guarulhos/SP.


Em 24 de outubro de 2011, Galabin Boevski foi preso em flagrante no Aeroporto de Guarulhos ao tentar embarcar para a Bulgária na posse de mais de 7 quilos de cocaína, camuflada em sua bagagem.


De acordo com a magistrada, para se configurar o crime de tráfico internacional de drogas não é necessária sua consumação, bastando “haver apenas a intenção materializada no fato de o agente trazer em seu poder a droga”.


Em seu interrogatório, Galabin alegou que havia comprado as malas aqui no Brasil e que nelas já estavam, de forma camuflada, a substância entorpecente.


Para o Ministério Público Federal, não haveria razão para que um traficante abandonasse 7 quilos de cocaína em malas que seriam vendidas aleatoriamente, tendo em vista que o preço do entorpecente, na Europa, é de 70 mil dólares por quilo, ou seja, a quantia “abandonada” valia cerca de meio milhão de dólares. A juíza Maria Isabel acrescenta ainda que seria impossível o acusado não ter percebido o peso das bagagens quando de sua “compra”.


Na decisão, a magistrada afirma que “o réu é pessoa de notória reputação pública no mundo esportivo internacional, sendo referência de conduta social a jovens e outras pessoas, tendo agido ao envolto dessa condição privilegiada de celebridade para perpetrar o delito” e, por fim, conclui: “sua notável reputação de celebridade esportiva, assim como seu nível social, são suficientes a apontar uma culpabilidade acima da média, posto que suas condições pessoais favoráveis criam uma sociedade de obediência às leis e ao Estado”. (FRC)


Processo nº 0011253-53.2011.403.6119 - íntegra da decisão

Publicado em 11/01/2018 às 17h47 e atualizado em 07/12/2023 às 19h33