TRF3SPMSJEF

Acessibilidade

alto contraste
Transparência e Prestação de contas
Intranet - Acesso Restrito
Menu
InternetNotíciasNotícias 2018

15/08/2018 - Diretoria do Foro discute Projeto Rede PJe na capital

No dia 13/8, a Diretoria do Foro realizou uma reunião no auditório do Fórum Ministro Pedro Lessa, na capital, para apresentar o Projeto Rede PJe, o qual propõe um novo modelo para o processamento judicial eletrônico na Seção Judiciária de São Paulo. Magistrados e servidores compareceram ao evento para conhecer e debater o projeto, que está em fase de revisão.

A apresentação foi conduzida pelos juízes federais Luciana Ortiz Zanoni e Décio Gabriel Gimenez, diretora e vice-diretor do Foro, respectivamente. “É importante que todos os atores envolvidos com o serviço judicial sejam ouvidos em relação a esse novo design organizacional das varas. A partir desse engajamento, conseguiremos construir um modelo que esteja perto da excelência. Quanto mais aprimorarmos a ideia nesse momento, menos problemas nós teremos na fase de implantação”, disse Luciana Ortiz.

Essa é a terceira reunião em que o Projeto Rede PJe é apresentado aos juízes e servidores da JFSP. As Subseções Judiciárias de Santos e Guarulhos realizaram eventos semelhantes, com transmissão por videoconferência para outras cidades.  Nas próximas semanas, outras subseções também discutirão o tema.

“Esse é um momento de divulgarmos o projeto para que as pessoas o conheçam e saibam que elas podem contribuir. É a oportunidade de compartilharmos todo o esforço que foi feito até agora, bem como identificar os aspectos que são problemáticos. E nesse diálogo podemos receber sugestões, críticas e ideias que irão contribuir com a finalização da proposta”, afirmou Décio Gabriel Gimenez.

O magistrado também explicou que um dos objetivos da Rede PJe é dar eficiência e maximizar a estrutura de trabalho na JFSP, diante de um cenário de escassez de recursos humanos e materiais. “A verdade é que daqui para frente teremos o desafio de gerenciar nosso fluxo de processos com a estrutura que temos. As soluções do passado: mais varas, mais servidores, mais nomeações não vão ocorrer, devido às limitações orçamentárias. Então nós vamos ter que trabalhar com aquilo de que dispomos”, ressaltou o juiz.

Na parte final da reunião, foi aberto um espaço para perguntas e debates dos juízes e servidores presentes. “Será uma mudança muito grande, então é necessário que o projeto seja implantado com a participação de todos os envolvidos, quer sejam magistrados, servidores e até mesmo público externo”, ponderou a juíza Ana Lúcia Berto, da 6ª Vara Federal Cível de São Paulo.

Para Luciana Ortiz, “é muito importante que todos estejam engajados, participem efetivamente e mandem suas críticas e sugestões, pois estarão ajudando a construir um modelo diferenciado para a 3ª Região”. (JSM)

Fotos: Jefferson Messias

Publicado em 15/08/2018 às 12h18 e atualizado em 04/04/2024 às 12h12